CENTROS HISTÓRICOS – QUAL O NOVO PARADIGMA PARA A SUA GESTÃO?

Os Centros Históricos são testemunhos das escolhas urbanísticas, vivências sociais e consensos políticos do passado.

Hoje no que se estão a transformar?

Sujeitos às pressões de grupos de interesses, às práticas politicas de desenvolvimento urbanístico de curto prazo, às visões arquitectónicas pseudo modernistas, deixaram de cumprir o seu destino.

A autenticidade, da originalidade, da sua função como centro difusor de cultura – é neles que ainda se encontram as infra-estruturas de referência cultural e identitária – estão, também, comprometidas?

Qual é o novo paradigma para o Séc. XXI da Gestão dos Centros Históricos?

É sobre esta questão (de entre outras) que se vai tratar neste debate.

NÃO FALTE!

“Centros Históricos no Centro da História” 

DEBATE PARTICIPANTES

Isabel da Veiga Cabral (AHP/APEM) 

José Pedro Tenreiro  (Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto)

Miguel de Sepúlveda Velloso (Fórum Cidadania LX)

Mediação de Gastão de Brito e Silva (Projecto Ruin’Arte)

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+